O Fim da Troca de Óleo?

Enquanto os motores de combustão tradicionais requerem trocas de óleo regulares, surge a questão se isso muda e como com os motores elétricos, e qual o impacto que isto tem no trabalho das oficinas de automóveis independentes.

Os custos de manutenção diminuem até 35%

A troca de óleo sempre foi uma parte integral da manutenção dos veículos. Com a transição dos motores de combustão para os elétricos, a tecnologia de propulsão mudou significativamente. Os novos motores elétricos são praticamente livres de manutenção e muitas das tarefas tradicionais já não são necessárias, o que não só poupa tempo como também reduz os custos de manutenção até 35%.

Os carros elétricos não estão completamente livres de óleo Componentes como a transmissão, os rolamentos das rodas, o ar condicionado, o fecho centralizado, os rolamentos no motor, bem como o ABS/ESP, continuam a depender de lubrificantes.

As oficinas podem adaptar-se

Com a diminuição dos motores de combustão, a clássica troca de óleo eventualmente será coisa do passado. No entanto, os lubrificantes continuarão a ser indispensáveis e a fazer parte da manutenção. Por isso, é especialmente importante que as oficinas tomem medidas e façam ajustes para se manterem atualizadas com a inovação na manutenção. No entanto, não há motivo de preocupação quanto à troca de óleo: os componentes rotativos e oscilantes no automóvel continuarão a necessitar de lubrificação.